terça-feira, 7 de julho de 2015

Annapolis - A Capital da Vela Americana

Annapolis cresceu as margens da Chesapeake Bay entre os rios Severn, Spa e Back, que desaguam na baia. Fundada em 1649 pertence ao condado de Anne Arundel, tem 39.000 habitantes, é a capital do estado de Maryland e foi entre 1761 e 62 a capital americana. Fica a 31 milhas a leste de Washington e 25 ao sul de Baltimore. Lá fica a famosa Navy Academy da marinha americana, fundada em 1845.


Uma ideia da distribuição da cidade


Eu já havia ouvido falar da vocaçāo náutica de Annapolis e da Chesapeake Bay e este foi um dos motivos que me fizeram escolher este destino para esta temporada no TinguaCat. Mas, a realidade foi muito maior que a espectativa. Fui surpreendido por uma cidade bonita, gostosa, com uma população simpática, onde se respira náutica (principalmente vela) como eu ainda nāo vi em nenhum outro lugar. Para se ter ideia o Annapolis Yacht Club foi fundado no mesmo ano da cidade. Uma cidade antiga que preserva sua história e tradição e, ao mesmo tempo, moderna com tudo que há de novo na área náutica.


Downtown com o Spa Creek na frente e a Navy Academy ao fundo

O Spa e o Back sāo chamados de creek pois sāo curtos (algumas poucas milhas), mas com boa largura e profundidade de uns 3   metros até o final. O Spa Creek separa o downtown de Eastport, que é como se chama a península formada pelos dois. Suas margens (dos dois) são abarrotadas de barcos, em marinas, condomínios e residencias. Se Annapolis é a capital da vela Eastport é a capital da capital. Aqui ficam os escritórios americanos dos principais estaleiros do mundo, a Farr Yacht Design, as principais velerias, lojas e todo o tipo de serviço que um barco pode precisar.


Vista parcial de Eastport da ponte sobre o Spa Creek

Pela demanda que tem as marinas são mais caras, ao nivel dos preços de Miami. Ficamos numa marina pequena (cerca de 60 vagas) e a mais em conta que encontramos, a primeira na boca do Back Creek, do lado de fora do pier, por isto sujeitos as marolas da baia quando venta S ou SE. No entanto, com excelente localização a 1 milha da rua principal, atravessando a draw bridge do Spa Creek. Não dependíamos do dingue ou de water taxi , que lá nāo é problema pois as ruas terminam na água, com estrutura para deixa-lo. Há um canal, conhecido por Ego Alley, que termina no ponto mais central da cidade com vagas temporárias (city dock) e local para amarrar os dingues.


O Ego Alley, que termina na rua principal

Além da city dock existem varias áreas de poitas nos dois creeks, também administradas pela municipalidade. Uma curiosidade que me chamou atenção, coletes salva-vidas deixados num suporte a disposição de quem precisar.


Coletes salva-vidas à disposição na city dock

Pelo relato dá para sentir que eu me apaixonei pela cidade. Mas, como nada é perfeito, o inverno lá costuma ser rigoroso...


O inicio da Main Street, no Ego Alley

Outra visão da Main Street 

Construções típicas  

Mais casas antigas 

 A State House onde foi assinada a Declaração de Independência

Barcos de todos tipos

Escuna histórica Linx 

Réplica do L'Hermione barco francês, comandado por Lafayette, que lutou com os americanos na Revolutionary War

Main Chapel da Navy Academy 

 Rua de Eastport

Ruas terminam na água com pier para os dingues 

Residencia no fundo do Spa Creek com seu veleiro 

A Bay Bridge que atravessa a Chesapeake Bay, próxima a Annapolis, de 6,9 km

O farol no Thomas Point Shoal, na Chesapeake Bay

Um comentário:

Arnoldo Mendonca disse...

Olá Luis Fernando, muito legal seu relato... imagino a surpresa em uma cidade tão pequena e com essa estrutura náutica. Bons Ventos.