sábado, 6 de dezembro de 2008

Semana de Muito Trabalho

Esta semana foi pesada. Muitos preparativos para aprontar o Tinguá para subir para Angra, de onde deverá voltar só com o Cruzeiro Costa Sul. Ainda bem que , finalmente, a chuva está dando trégua. Algumas atividades foram iniciadas e não evoluíram muito devido a ela e outras nem puderam ser atacadas.

A parte mais fácil foi o hélice novo de que já falei no post anterior. Agora tínhamos a confecção de umas pequenas prateleiras embaixo da pia do bwc, destinadas a lanternas, cintos de segurança e afins permitindo liberar o armário do camarote de popa. Outros dois problemas a resolver foram um pequeno e persistente vazamento no tanque de combustível e "criar" um caminho de saída para a água da chuva que entra pelo mastro.

O vazamento foi identificado no bujão de esgotamento do tanque. Um reaperto no foi suficiente e então foi necessário retirá-lo, mais uma vez, para resolver. Com relação a água no pé do mastro foi furado e passado um duto de fibra pela parede que divide o compartimento na pé do mastro do subseqüente onde fica a bomba automática de porão. É preciso explicar que o Skipper30 possui uma espécie de quadriculado estrutural em seu piso, não tendo posseto.

A maior "obra" foi a instalação de uma TV. Para tanto mudamos as posições do VHF e do DVD Player para colocá-la na mesa de navegação, afim de poder usá-la também como monitor para o notebook. Isto envolveu além do eletricista, o marceneiro. O modelo que optamos é o M19W531 da AOC, LCD de 19" que é TV e monitor e, principalmente, utiliza fonte externa de entrada 240-110V AC e saída 12V DC, o que nos permitiu ligá-la diretamente na bateria. O pior é que o pessoal da elétrica rompeu o guia até o tope do mastro deixado pelo estaleiro, a nosso pedido, e em dois dias de tentativas não conseguiu passar o cabo da antena até lá.


A fora isto havia um sem número de pequenas coisas a serem feitas, estas a meu encargo, como a troca de óleo e filtros do motor e rabeta. Sem contar com a limpeza interna, enceramento do casco e, naturalmente, o carregamento com toda a tralha a ser levada na viagem.

Hoje pela manhã ao colocar o Tinguá na água constatamos o hélice girando ao contrário. Foi preciso inverter os cabos do comando do motor. Ufa! Finalmente estamos prontos para subir a costa.