terça-feira, 15 de julho de 2008

Volta para Casa

O vento NE estava soprando forte, principalmente nas rajadas, na noite de sábado (12/07) em Ilhabela. Tanto que nossa âncora garrou e a popa do Tinguá começou a tocar o pier. Resolvemos partir logo e às 23:15h soltamos as amarras do pier norte do YCI. Com a mestra rizada e vento mais ameno, na casa dos 15-16 nós, descemos rapidamente o canal de São Sebastião. Optei por ir até o través da Ilha Queimada Grande e então tomar o rumo 232º em direção a Baía Norte da Ilha de Santa Catarina, para aproveitar a corrente favorável.

Guto curtindo sua segunda travessia.

Após o canal as ondulações de leste com cerca de 1,5m, que permaneceram até o meio-dia, incomodavam um pouco. O vento ficou fraco e contra na manhã de domingo melhorando à noite e na segunda-feira, principalmente da tarde em diante, quando foi de NE-N e de cerca de 14 nós em alguns períodos, o que nos proporcionou boas velejadas em asa-de-pombo. Amarramos o Tinguá no trapiche do ICSC às 23:44h da segunda-feira (14/07).

Foram cerca de 48 horas de uma travessia bem tranqüila, ao menos para o Guto e Eu, já que o Rapha estava ansioso para chegar logo...e cair nos braços da Mariana.

Rapha pensando na amada nem viu o navio passar...

No final da manhã de domingo fomos brindados com a espetacular companhia de mais de uma dezena de golfinhos, fazendo evoluções ao redor do barco (veja clip aqui ).