quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Travessia Annapolis-Florida - Etapa 4 Southport (NC) - Charleston (SC)

No dia 22/10 bem cedo (07:55h) deixamos a ancoragem no Dutchman Creek em Southport para cumprirmos as 142 mn até Charleston na Carolina do Sul (SC), nosso quarto estado nesta travessia e nossa quarta etapa. Como toda esta costa é cheia de rios, meandros, lagoas (sounds) e muitas barras (inlets) com o mar a corrente continuou sendo um problema (quando contra naturalmente).

Quando o Sol nasceu já estávamos na "estrada"

Passamos por um trecho da IntraCoastal Waterway (ICW) conhecido por Rock Ledges pois o solo é formado por rochas. Neste trecho o canal é mais estreito pela dificuldade de construção ou aprofundamento e a atenção precisa ser redobrada pois uma encalhada resultará em arranhões no casco, no mínimo. Ao entrarmos na Carolina do Sul navegamos por algumas horas pelo Waccamaw River, largo,  profundo e com muitas árvores e uma extensa área de preservação (wildlife refuge). Dias ainda muito limpos e ensolarados com a temperatura chegando aos 27 C e vento fraco. O pernoite foi num os afluentes do Waccamaw, o Thoroughfare Creek, onde adentramos cerca de 2 mn para fugir da forte correnteza. Ancoramos às 18:45h com o Sol se pondo, quanto mais ao Sul mais tarde ele se põe. Percorremos 69 mn.

Tráfego 

Ainda na Carolina do Norte 

Na Carolina do Sul, o Waccamaw River

Dia seguinte (23/10) suspendemos âncora antes do Sol nascer, assim que deu para enxergar o caminho. Tínhamos uma ponte de abrir (drawbridge) a 6 mn da chegada em Charleston e ela não abre entre 16-18 h. Percorremos ainda algumas milhas no Waccamaw, pena que com corrente contra, até Georgetown. A paisagem mudou. Entramos na região chamada Lowcountry. Continua muita água, com terras baixas e inundáveis. Aqui tem muito um capim que eles chamam Sweetgrass e com o qual se fazem cestos muito bonitos. A variação das  marés é maior (pegamos até 2,5 m). Há alguns trechos de baixios (shoalings) e barcos com maior calado podem depender da maré enchente para passar. Nestes trechos tivemos  1,6  até 2 metros de profundidade máxima, dependendo do nível da maré. Para nós não é problema, calamos 1,20 m, desde que acertemos a parte mais profunda do canal.

Amanhecer navegando no Waccamaw River 

A Lowcountry ,região das terras baixas 

Cestos feitos com o Sweetgrass da Lowcountry

Observando a "estrada"

Mais um dia quente com sol e nuvens. Chegamos quase uma hora antes na Ben Sawyer Bridge por um erro meu que estava navegando pelo ponto de chegada ao invés do da ponte. Então ancoramos para esperar a abertura às 18h. Às 18:45h nos amarramos na Charleston Harbor Resort and Marina. A marina fica em Mount Pleasant, na outra margem do Cooper River, um dos dois rios que formam a península onde fica Charleston. Mais uma etapa cumprida.

Chegando em Charleston

A Charleston Harbor Marina tem uma estrutura fantástica mas nos decepcionou e revelou-se inadequada para cruzeiristas. O wifi é simplesmente terrível, digno de um palavrão, os banheiros tanto os da marina como os da piscina do resort anexo estavam interditados e a área da lavanderia é ridícula, com apenas duas máquinas de lavar e duas de secar. Tudo que o cruzeirista quer quando chega numa marina é ruim. Não recomendo.


Vista da Charleston Harbor Marina


Onde esta o TinguaCat?

Nenhum comentário: